Google+ Followers

sábado, 29 de março de 2014

GELADINHO CREMOSO

   
Gelinho Sorvete
Ingredientes
Para os de frutas:
·         1 litro de água filtrada
·         2 xícaras de chá de açúcar
·         1 colher de sopa rasa de liga neutra
·         1 colher de sopa cheia de sabor para sorvete do sabor desejado (limão galego, maracujá, uva, abacaxi, goiaba, kiwi
Para os cremosos:
·         1 litro de leite integral
·         2 xícaras de chá de açúcar
·         1 colher de sopa rasa de liga neutra
·         1 colher de sopa cheia de sabor para sorvete do sabor desejado (coco, chocolate, milho verde, leite condensado, amendoim)
http://tdg.ibxk.com.br/images/layout/blank.gifMODO DE PREPARO
1.      Bata tudo no liquidificador por 4 minutos
2.     Deixe descansar por alguns minutos para que a espuma formada abaixe
3.     Use um funil e uma concha para encher os saquinhos
4.     Esta receita rende cerca de 15 saquinhos para gelinho
Informações Adicionais
·         Os ingredientes liga neutra e sabor para sorvete podem ser encontrados em lojas de produtos para festas ou atacadistas de doces. Para incrementar, acrescente coco ralado ao de coco, e paçoquinha ao de amendoim,fica uma delícia.

domingo, 23 de março de 2014

O Galo e a Raposa


         
      No meio dos galhos de uma árvore bem alta um galo estava empoleirado e cantava a todo o volume. Sua voz esganiçada ecoava na floresta. Ouvindo aquele som tão conhecido, uma raposa que estava caçando se aproximou da árvore. Ao ver o galo lá no alto, a raposa começou a imaginar algum jeito de fazer o outro descer. Com a voz mais boazinha do mundo, cumprimentou o galo dizendo:
            __ Ó meu querido primo, por acaso você ficou sabendo da proclamação de paz e harmonia universal entre todos os tipos de bichos da terra, da água e do ar? Acabou essa história de ficar tentando agarrar os outros para comê-los. Agora vai ser tudo na base do amor e da amizade. Desça para a gente conversar com calma sobre as grandes novidades!
            O galo, que sabia que não dava para acreditar em nada do que a raposa dizia, fingiu que estava vendo uma coisa lá de longe. Curiosa, a raposa quis saber o que ele estava olhando com ar tão preocupado.
            __ Bem – disse o galo –, acho que estou vendo uma matilha de cães ali adiante.
            __ Nesse caso é melhor eu ir embora – disse a raposa.
            __ O que é isso, prima? – disse o galo. – Por favor, não vá ainda! Já estou descendo! Não vá me dizer que está com medo dos cachorros nesses tempos de paz?!
            __ Não, não é medo – disse a raposa –, mas ... e se eles ainda não estiverem sabendo da proclamação?

            Moral: Cuidado com as amizades repentinas.

            (Fábulas de Esopo. Trad. Heloísa Jahn. São Paulo. Companhia das Letrinhas. 1999, p.22)

Estrutura do Texto
 Que tipo de texto é esse? Justifique.
Interpretação do Texto

1 – Relacione:
( 1 ) Vilão da história
( 2 ) Problema que deixa o galo em situação difícil
( 3 ) Personagem principal
( 4 ) Atitude do Galo

(    ) O interesse da raposa em comer o galo
(    ) Galo
(    ) Raposa
(    ) A estratégia do galo para não ser comido pela raposa


2 – Coloque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas:
(    )  O galo considera a raposa sua prima de verdade.
(    )  A raposa considera o galo seu primo de verdade.
(    )  O galo não acreditava na raposa.
(    )  A raposa acreditou no galo.

3 – Marque a alternativa correta em cada questão:
A raposa para tentar enganar o galo afirmou:
a – Todos temos que nos respeitar.
b – A partir de agora seremos todos os bichos, irmãos.
c – Só alguns é que podem se perseguir.
d – A guerra está proclamada.
                
4- A moral da fábula nos ensina:
a – Devemos ter amigos.
b – Devemos ter cuidado com as amizades que fazemos.
c – Devemos cuidar dos amigos que temos.
d – Devemos não nos preocupar em fazer amizades.

domingo, 9 de março de 2014

A rã que queria ser grande como o boi



Certa rã viu um boi e impressionou-se com seu belo porte. Envergonhada com seu minúsculo tamanho, pretendeu encher-se de ar, até igualar o tamanho do grande animal, objeto de sua admiração. 
Envaidecida, disse as suas companheiras: 
- Vejam, irmãs, estou ficando grande? Já igualei meu tamanho ao do boi? 
- Não! - responderam. 
- E agora? 
- Ainda não. 
- Agora, penso que consegui... 
- Ainda está muito longe! 
A rã, então, foi inflando-se, cada vez mais, até que sua pele, não mais resistindo, se arrebentou. 

Moral da Estória
mundo está cheio de gente assim. O escravo quer ser rei, o plebeu quer ser nobre, o pobre quer ser rico, e todos, as vezes, têm o mesmo fim da rã.

                                                                      Jean de La Fontaine

Sondagem

Nomeando as figuras